quinta-feira, 19 de junho de 2008

Resenha: A Guerra do Fogo




A Guerra do Fogo
Titulo original: La Guerre du Feu
Ano: 1981
Paises: França e Canadá.
Direção: Jean Jacques Annaud.
Com: Everett McGill, Era Dawn Chong, Ron Perlman, Nammeer El Kadi.
Baseado no livro de J.H. Rosny.



Resenha:

Há 80.000 anos atrás no alvorecer da Humanidade, o Homem pré-histórico sabia conservar o fogo oferecido pelos acasos da natureza, mas não criá-lo artificialmente. Nesta época cruel, o fogo assegurava a sobrevivência da espécie. Os nossos ancestrais ajuntavam-se em torno do fogo e o protegia com a própria vida, pois quem ó tinha, tinha vida. É assim que começa este filme, com o diretor deixando claro desde o inicio qual é sua intenção. Um ponto de vista muito bom, a meu ver, a respeito desse tema que tem levantado milhões de teorias em todo o mundo. Já se falou de tudo, já se mostrou de tudo, porém tais pontos de vistas, sempre esbarram em um detalhe: a falta de provas concretas. Com tal pensamento em mente é que se deve ver e analisar essa película. De uma coisa podemos estar certos, esse ponto de vista é extremamente profissional, poderia sim, fazer todo sentido.


Para quem tem curiosidade sobre o ponto de vista cientifico sobre: de onde viemos? Para onde vamos? Como chegamos aqui? etc. tem neste filme um ótimo ponto de vista sobre tal assunto. tudo se passa a oitenta mil anos atrás quando os homens em pleno processo de evolução, gozando dos benefícios de ser bípede consegue por um acaso da natureza, ter o fogo como aliado no seu dia-a-dia. Rapidamente ele descobre os benefícios que tal descoberta lhe confere, e tenta manter esta conquista a qualquer preço. Foi o que aconteceu com um grupo desses selvagens que ainda morando em uma caverna dispõe desse maravilhoso conforto, o fogo era visto como a mais poderosa arma contra o frio congelante, numa época em que eles ainda viviam semi-nus tal conquista tinha de ser mantida a qualquer custo.
Porem tudo que é bom é cobiçado e os outros também queriam gozar desse conforto, e o cobiçava dia e noite. Tudo isso é mostrado com uma riqueza de detalhes impressionantes os movimentos dos tais deixa a impressão que o medo esta presente por todos os lados e os personagens conseguiram mostrar isso de uma forma extremamente clara, graças à competência do etnólogo Desmond Morris, que é o responsável pela linguagem corporal, pelos gestos dos homens.
Derrepente um ataque de uma tribo Homo Neanderthalensis rival apaga sua chama primordial, três membros saem em uma jornada para conseguir outra chama e realimentar seu fogo perdido. Durante a jornada, os três entram em contato com o Homo Sapiens, ao salvar um espécime das mãos de uma tribo Homo Neanderthalensis antropófaga. Do contato com estes espécimes e com sua tribo, mais avançados tecnologicamente, são expostos a diversos conhecimentos novos, principalmente a arte de produzir fogo.
Com roteiro enxuto do francês Gérard Brach, apoio de diversos consultores renomados como Anthony Burgess para criar a linguagem verbal, Desmond Morris para criar a linguagem corporal, somado a obscuridade especulativa da Pré-História, o filme de Jean-Jacques Annaud se apresenta como um dos retratos mais fiéis da vida no Paleolítico. Dramatúrgicamente é uma profusão de simbologias sobre o despertar da razão, das relações humanas e do amor.
Durante a jornada os indivíduos da tribo menos avançada entram em contato com uma tribo mais avançada e são expostos a diversos conhecimentos novos, como: pintura corporal, lançadores de flecha, cerâmica, ervas medicinais, construção de cabanas e, principalmente, a arte de produzir fogo por atrito. Da convivência com Ika, da tribo avançada dos Ivaka, os espécimes Noah, Gaw e Amoukar, dos Ulam, aprendem também saberes não-práticos, como a risada e o amor.
Desde uma perspectiva filosófica observamos que ao dominar uma arte, conhecimento, saber prático ou técnica para produzir fogo, o herói Noah domina também este elemento da natureza, se libertando da dependência de um fenômeno natural para provê-lo. Agora ele manipula os elementos naturais para criar algo.
Ao final da narrativa, acariciando o ventre fecundo de sua amada e observando a lua, Noah parece haver despertado o poder da contemplação, a virtude necessária para desenvolver saberem contemplativos ou teóricos. A contemplação de Noah o destina para a faculdade da razão.
Ao findar da jornada, o herói Noah agora possui algo que o difere dos outros animais, dos outros primatas. Ele possui algo que o que o define humano.


No filme também observa-se uns sons como que uma espécie de linguagem, o diretor Jean Jacques Annaud, tenta sugerir um tipo de pré-linguagem. Assim como o homem que era homo-sapiens e agora bípede, fazia uso das mãos para diversos tipos de atividade, começava a sentir uma maior necessidade de usar a voz de maneira mais aproveitável. Não que eles não se comunicavam, eles emitiam uns grunhidos, gritos bem parecidos com algum idioma, mas como tudo na vida evolui... com a evolução biológica do homem, chega a ser quase que natural o surgimento de um tipo de articulação vocal, cada vez mais nítida e eficiente, para o desenvolvimento dos tais.

Dois grupos de hominídeos pré-históricos têm acesso ao fogo. Um adorava o fogo e o protegia como se fosse algo sagrado. Enquanto que o outro dominava a tecnologia de criar o fogo. Desse encontro vários sentimentos são percebidos, como a necessidade afetiva, o desejo de se ter alguém do sexo oposto do lado, como companheira para a vida toda.

As cenas desse relacionamento mostram também a necessidade que o ser humano tem de aprender, uns com os outros, como quando a mulher do outro grupo, mostra a seu possível rival como se faz fogo.

É uma cena belíssima, do ponto de vista pedagógico, da convivência heterogênea, há que todos nos estamos destinados. O segundo grupo bem mais desenvolvido além, de dominar a tecnologia de criar o fogo, também se mostra mais inteligentes do que o primeiro.

Seus instrumentos de caça e de guerra são bem mais sofisticados do que meros pedaços de paus, um tipo de lança bem rudimentar, do primeiro grupo. Também seus sons se parecem bem mais definidos, tornando sua comunicação visivelmente mais desenvolvida, possibilitado que eles expressem sentimentos tais como dor, raiva, prazer, medo, e sobrevivência da espécie. Também parecem terem algum tipo de cultura, ao demonstrarem um tipo de ritual e se organizarem em um tipo de moradia construída, um tipo de casa. Isso demonstra um maior grau de desenvolvimento intelectual, do que o primeiro grupo.

Muitas preciosas lições se podem tirar deste ponto-de-vista, mesmo que não seja possível dar credito a cem por cento do que se percebe, alias isso ninguém pode, da pra perceber o modus operandi do ser humano, veja que a natureza machista do homem, o acompanha desde que ele começou a viver em sociedade.
É uma pena que pouquíssimas vezes o cinema tenha abordado a Pré-História em seus enredos. Uma época tão pouco explorada e semi-desconhecida merecia mais atenção da sétima arte. Ainda bem que em 1981 Jean-Jacques Annaud dirigiu este `A Guerra do Fogo`, o filme definitivo sobre a pré-história, que se mostra um estudo complexo e instigante sobre o comportamento e a linguagem dos ancestrais humanos.
Baseado na obra do escritor J. H. Rosny Sr., o roteirista Gérard Brach
se juntou à Annaud (diretor de `Em Nome da Rosa` e `Círculo de Fogo`) para levar às telas este pequeno épico que tem como tema principal a descoberta do fogo.
Aos mais desatentos: é óbvio que por se passar na pré-história, o filme não apresenta uma linha sequer de diálogos. Toda a história é
movimentada somente pelas ações dos personagens e pela linguagem corporal dos mesmos.
Há 80 mil anos atrás, uma tribo de ancestrais humanos que depende do fogo para proteção e aquecimento acidentalmente tem seu chama extinta. Assim, 3 membros da tribo se separam do restante do grupo e partem em busca de uma nova chama. No caminho eles passam pelos mais variados problemas e parecem ganhar mais consciência e razão à cada novo obstáculo superado. Há inclusive o envolvimento de um deles com uma fêmea de outro bando.
Os atores que interpretam os primatas dão shows de atuações. A linguagem corporal das tribos, desenvolvida por Desmond Morris, é a única ferramenta da qual os atores dispõem para se expressarem. O resultado é altamente verossímel e digno de aplausos. Um trabalho tão competente quanto o visto no início de `2001 - Uma Odisséia no Espaço`.
“A Guerra do Fogo” é quase um documentário de antropologia. Apesar de haver uma história concreta e bem-estruturada, Annaud também abre espaço para o estudo do comportamento dos homens pré-históricos. São notáveis, por exemplo, as diferenças entre as 2 tribos principais. Uma parece ter uma linguagem oral mais desenvolvida, com sons mais articulados, além de dominar a criação do fogo. A outra é marcada por seus grunhidos e gritos e pela ignorância com relação as técnicas de criação do fogo.
São notáveis também a violência e a hostilidade existente entre uma tribo e seus inimigos e a curiosidade com relação ao sexo, que é mais acentuada na tribo mais desenvolvida. Não se sinta estranho se você perceber que, mesmo após 80 mil anos, pouca coisa mudou.
O filme também acerta ao mostrar os membros da tribo menos complexa adquirindo conhecimento e razão com o passar do tempo. No final, inclusive, há até uma cena que sugere a “descoberta do amor” entre um macho e uma fêmea. Além de tudo isso, o filme de Annaud também permite várias analogias com o mundo atual, mas só vendo mesmo para se tirar alguma conclusão.
Sem dúvida, “A Guerra do Fogo” é um filme original e peculiar, que merece ser visto por aqueles que estiverem afim de ver algo realmente diferente de tudo o que já foi feito no cinema.
Embora o filme se concentre em torno da descoberta do fogo, não se limita a apresentar enfaticamente somente esse aspecto. Nesse sentido é indubitável dizer, portanto, que é ele uma forma imprescindível de sugestão para uma possível analise da relação que se processa entre o ser e o meio.
Tratando-se, por sua natureza, de dois grupos hominídeos distintos,m fica evidente que embora havendo um certo desenvolvimento mais avançado para o tratamento do fogo – pois um dos grupos citados dominava a a técnica de o fazer e o outro cultuava-o desencadeando um intenso conflito para a sua aquisição – não havia o que erroneamente se chama de superioridade cultural de um com relação ao outro.
O que havia de fato eram, em absoluto, formas culturais diferentes num processo vivo de desenvolvimento. No que se refere à linguagem, por exemplo, é perfeitamente visível a emissão de gritos e grunhidos vocálicos tanto de um grupo quanto do outro, com maior destaque para o primeiro uma vez que usava uma articulação mais ostensiva. As construções de moradias e a manifestação de ritos podem seguir essa mesma evidenciação.
De qualquer forma, é a partir de um processo de desenvolvimento vocálico e gestual que começou a fortalecer uma comunicação mais plena em sua circunstancias próprias no interior de cada grupo.
Outro aspecto no filme que deve ter um merecido destaque e que para muitos serve de ponto de partida é um sentimento amoroso e, sobretudo, o espanto presente na aquisição do saber.
O filme “a Guerra do Fogo” é, portanto, imprescindível para que possamos entender e a partir disso cogitar sobre as formas mais antigas de um processo evolutivo presente na historia do ser humano.

Embora o filme se concentre em torno da descoberta do fogo não se limita em apresentar enfaticamente somente esse aspecto. Nesse sentido é indubitável dizer, portanto, que é ele uma forma imprescindível de sugestão para uma possível análise da relação que se processa entre o ser e o meio.
Tratando-se, por sua natureza, de dois grupos hominídeos distintos, fica evidente que embora havendo certo desenvolvimento mais avançado para o tratamento do fogo – pois um dos grupos citados dominava a técnica de fazê-lo e o outro o cultuava desencadeando um intenso conflito para a sua aquisição não havia o que erroneamente se chama de superioridade cultural de um com relação ao outro. O que havia de fato eram, em absoluto, formas culturais diferentes num processo vivo de desenvolvimento. No que se refere à linguagem, por exemplo, é perfeitamente visível a emissão de gritos e grunhidos vocálicos tanto de um grupo quanto do outro, com maior destaque para o primeiro uma vez que usava uma articulação mais ostensiva. As construções de moradias e a manifestação de ritos podem seguir essa mesma evidencia. De qualquer forma, é a partir de um processo de desenvolvimento vocálico e gestual que começou a fortalecer uma comunicação mais plena em suas circunstancias próprias no interior de cada grupo. Outro aspecto no filme que deve ter um merecido destaque e que para muitos serve de ponto de partida é um sentimento amoroso e, sobretudo, o espanto presente na aquisição do saber. O filme “A Guerra do Fogo” é, portanto, imprescindível para que possamos entender e a partir disso cogitar sobre as formas mais antigas de um processo evolutivo presente na história do ser humano.

118 comentários:

Bárbara disse...

gostei do vídeo...achei interessante ver como era o modo de vida antigamente...como eles se comunicavam e como davam valor as coisas q descobriam!

Thiago disse...

Este vídeo nos mostra como evoluimos até os dias atuais de acordo com nossas necessidades e à medida que somos exigidos.

manu munhoz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
manu munhoz disse...

O vídeo mostrado explicita o modo de viver dos neanderthais, que mais tarde evoluiriam até os chamados Homo Sapiens. É realmente interessante observar a evolução de tal espécie e notar como cada gesto é importante para que haja uma evolução.

livedson disse...

Além de ser um vídeo muito interessante e de monstar como evoluimos, este vídeo nos faz pensar que devemos valorizar as coisas que aparentemente é algo simples e comum. Como o fogo.

Felipe disse...

Esse filme mostra como algo tão simples como o fogo e a comunicação,são necessario para a sobrevivencia humana.

Wallace disse...

Este video mostra a busca do novo(o fogo),paras o seres primitivos;considerado como algo sagrado por alguns e uma descoberta grandiosa para outros,de tal forma para a sobrevivëncia da espécie,abordando seus costumes rudimentares,gestos,expressões corporais e sons distorcidos como meios de comunicação entre grupos.

igor disse...

Acredito que cada descoberta, cada ensinamento e aprendizado tenha sido mais valorizada antigamente, talvez pelo fato de ter sido a primeira vez que se via, entendia e aprendia algo do tipo mas o que eu acredito é que antigamente o tempo de aprendizado era maior e por isso nao precisava rever o que aprendeu tantas vezes como ocorre hoje em dia, onde o tempo é corrido pra tudo, onde os ensinamentos e aprendizados vem e muitas vezes vao embora na mesma velocidade, o tempo nesse video é tudo, literalmente.

Alê disse...

Muito interessante!!!!!!!!Esse vídeo aborda a reação de cada descoberta de forma simples e original.

Marcelo disse...

Este vídeo nos mostra sobre como antigamente adquiriam o fogo e como uns conservavam e outros tinham maneira de cria-lo e nos mostra também a troca de conhecimento entre os povos.

Marcia Fernanda disse...

A especulação feita pelo autor Annaud , me fez refletir a importância da comunicação no processo da evolução humana. Haviam dois grupos que disputavam o poder da tecnologia do fogo. Sendo que o primeiro grupo usava de uma linguagem mais simples para adoração do fogo. Enquanto, o segundo usava uma linguagem mais complexa para dominação da construção do fogo. Depois foi percebido pelo segundo grupo que a comunicação não servia somente para a construção do fogo e sim para outros elementos culturais como: habitações e ritos. A comunicação precisou se sofisticar para que houvesse a preservação da tecnologia do fogo.

alexandre disse...

Realmente o filme narra de forma belissima a evolução do homem. Independente do crer ou não, ou de simplesmente se especular tanto sobre este período de nossa história. Vale a pena ver este filme que desvenda uma descoberta que nos foi essencial para humanidade (o fogo), e também a descoberta de nossos sentidos mais amplos, tais como: o amor, o prazer entre outros.

caio_fla@hotmail.com disse...

Este vídeo mostra a capacidade de evolução do homem com relação aos relacionamentos interpessoais e o manejo do fogo

Thaissa Paz disse...

Este vídeo me fez refletir a importância da comunicação no processo da evolução humana.Acredito que cada descoberta, cada ensinamento e aprendizado tenham sido mais valorizados antigamente, talvez pelo fato de ter sido a primeira vez que se via.

Diego disse...

Gostei muito do vídeo, pois é um vídeo muito interessante. Ele nos mostra como o ser humano vivia naquela época.
E percebemos que o homem teve a capacidade de descobrir coisas que para eles era algo novo. a conclusão disso é que existem coisas muito mas além, e que pode continuar sendo descobrida por nós.(seres Humanos)...

daniel abrantes disse...

Creio que os motivos pelos quais um grupo tinha conheçimento e outro careçia do mesmo em relação a manutenção da matéria fogo, são de fatos interessantes. Tenho minhas hipoteses, e sei que um estudo profundo em relação a isso, nos traria vasta visão de o porque hoje em nossos dias, vemos nações em questao de evolução enquanto outras em decadência, umas progridem e outras lutam para manter se estavel. O filme é uma forma pré historica de analisarmos os dias da técnologia ou seja os dias de hoje.

Victor disse...

O video trata de algo complexo da sociedade, ele nos leva a um questionamento de convicções, a velha batalha entre criação x evolução. confesso a vcs q sigo a primeira opção por convicções religiosas, não creio q evoluimos, acho q somos deres distintos dos representados, não negando por isso a existencia dos mesmos. É interessante obsarvar outros aspectos do filme e não apenas a questão da evolução, ou melhor, teoria da evolução. A descoberta do fogo, as relações socias, os aspetos sentimentais nos levam a uma grande reflexão. O filme deixa bem claro a existencia da evolução da espécie, apesar de não crer nessa teoria acho o debate mt válido e engrandecedor.

bruno disse...

Muito interessante os assuntos citados no filme,mas o que eu acho mais importante é o que diz respeito a cobiça, ou seja a ambição humana é uma coisa que vem dos primórdios e também evoluiu muito(pra pior). Pois nesta época se cobiçava algo de extrema importância para sobrevivência,mas hoje se cobiça um relógio,um cordão,ou qualquer coisa do tipo que não são pertinentes a sobrevivência mas sim a ambicao exagerada de ter um bem material de valor,acarretando assim nestes números exagerados de assaltos,latrocínios e etc.

Daniel disse...

Resumidamente, o mais interessante neste vídeo é que mostra como coisas tão básicas são verdadeiramente necessárias para nossa existências. E concordo com a resenha que este assunto deveria ser mais explorado principalmente pelo cinema que é um ótimo meio de ficarmos mais interagidos com nosso passado.

Rian disse...

è um video que demonstra como é fascinante uma descoberta e ao mesmo tempo perigoso.

Marcia Fernanda disse...

O video mostra a evolução da especié, sendo que ambas usam de suas agilidades e inteligências na descoberta. Tendo em vista uma que se sobresae mais pela astucia de querer descobrir o novo.

Ethyene disse...

Achei o vídeo interessante, por abordar o tema da sobrevivência sem os recursos q temos atualmente. Mostra o homem se habituando com o ambiente.

PAULO ROBERTO disse...

Realmente o filme é super interessante, nos mostra que desde os primórdios, o homem ja tinha ambições, desejos de descorbetas e até mesmo de necessidades em aprender, de dar jeito quando não se tem... É impressionante a luta daqueles homens, tanto de uma, quanto da outra espécie, e mais ainda a inteligência mesmo q pequena com relação a descoberta e manutenção do fogo, pois descobriram e continuaram a utilizar, tendo astúcia para aprender outras meneiras de se usar, aquele artefato natural de tamanha valía, que proporcionava batalhas para tê-lo sobre seus domínios, pois ele(fogo), era disputado pelas tribos rivais, mesmo que algumas delas não tivessem a real noção de que o fogo era capaz de trazê-las em benefício naquela época. O filme nos mostra ainda outras formas de inteligência daquele período, como a utilização de armas, formas de comunicação, etc... E também uma forma de aproximação ao sexo oposto que é interessantíssimo, uma vez que se trata de pré-história, ja se ter manifestações de carinho entre homem e mulher, é simplesmente fantástico!!!

Denilson disse...

O vídeo mostra a grande necessidade do homem de pensar, pois uma vez pensando teria condições de criar. Torna-se claro as diferenças entre as duas espécies de homídeos mostradas no filme, onde uma espécie mais evoluída domina certas habilidades de produzir, no caso mais infátizado o fogo, e possuia também uma vida em sociedade melhor organizada do que a outra espécie inferior que percebe o seu atraso e procura adquirir tais conhecimentos que seriam essenciais para sobrevivência de sua espécie.
Vemos então a evolução da espécie humana e o que faz com que o homem seja diferente de qualquer algum outro ser vivente: a racionalidade e o desejo de um ser humano com menos conhecimento buscar o saber.

julio disse...

Na realidade a guerra do fogo acontece porque os grupos de pré-históricos
visão extremamente oposta do que seria o fogo, neste caso que se torna um filme muito interessante que relata cada descoberta que o ser vivo vem alcançando ao longo dos tempos sendo todas muito importante para o relacionamento em sociedade.

JUBS disse...

O vídeo mostra as descobertas importantes dos homens que viviam a muito tempo atras associadas com as novas relações com povos de outros costumes. Essa relação colaborou para a evolução humana.

marcela disse...

O vídeo é bem interessante levando em consideração a disputa pelo fogo que era bem acirrada na época primitiva.

Renato disse...

gostei muito desse filme, pois tratace da descoberta do homem a cada dia que passa, o homem vem descobrindo tecnicas de como viver melhor com um conforto melhor que no caso do filme é o fogo, eles tratam isso de uma maneira como se o fogo fosse um tesouro que avia sido descoberto!

Thati disse...

Ver o vídeo me fez refletir sobre as facilidades que temos hoje em dia e que as vezes nem damos valor a isso.Tudo tão mais fácil para nós.

SHIRLEY disse...

O conteúdo nos mostra o quanto a "descoberta" do fogo foi importante para evolução dos individuos que viviam aqui,essa descoerta os ajudou em varios sentidos como na sua sobrevivencia ao frio!E com essa descoberta vieram outras evoluções como a comunicação que podia ser apena gestual para poder passar suas descobertas para outra pessoa!!!

Paraquedista disse...

Este filme nos mostra que a inteligencia do homem é uma coisa relativa a medida que somos exigidos pelo ambiente em que vivemos, nos tornamos mais capazes de conquista-lo, mostra tambem o começo da comunicação falada, o homem descobriu que se comunicar com sons é mais facil do que se comunicar com gestos.

robinho disse...

Achei super interessante o vídeo pois nos faz parar e pensar o quanto temos coisas que facilitam nossas vidas hoje em dia e nem paramos um pouco para pensar o quanto um dia a vida foi mais dificil para as pessoas que não possuem as facilidades materias que temosno dia a dia!

andre disse...

bom o video é muito bom, pois nos mostra a evolução do homem, a evolução da tecnologia. Fazendo assim uma analise de como as pessoas viviam na antiguidade e como elas vivem até hoje.

CarlinhA disse...

O início do filme pode parecer meio chato. Mas com o desenrolar da história, ele vai ficando interessante e acaba despertando uma curiosidade . É legal vê começo da evolução, para entendermos um pouco mais do nosso mundo de hoje .

Vanessa disse...

o interessante são as descobertas: a primeira forma de interagir com o próximo, as primeiras formas de reprodução, conhecimento, o interesse pelo sexo oposto , além do assunto principal que é a descoberta do fogo como algo sensacional.

ar.agua disse...

Li e gostei da resenha por que mostra que alem da descoberta do fogo e de sua importância ,pois ajudava eles a se proteger do frio, eles descobriram sentimentos,a emitir sons para se comunicar,gestos e meios de sobrevivência fazendo com que a espécia evoluisse.

Sergio disse...

Achei interressante o video, pois ele aborda,o tema de uma menira facíl de compreender. o que eu entendi foi: que o grupo dos menos evoluidos, disputavam o fogo. poir necessidade de sobrevivencia. E apartir de uma Expedição,entram em comtato com um grupo mais evoluido. onde há troca de experiencias, como o dominio de fazer o fogo, a domação com uma especie de animal, comfcção de armas. e linguagem corporal. aproximação de duas especies que acaba por ter um carter evolutivo.

willian disse...

O video é bom, mostra como evoluimos e como as coisas que eles nao compreendiam bem eram impotantes. Mas o video tambem mostra coisas que aconteceram naquela epoca e que até hoje acontecem. Como por exemplo o fato de outra tribo cobiçar o fogo e por isso atacar quem os possuia e tambem o fato de eles buscarem o fogo novamente quando o mesmo se estinguiu, tendo a curiosidade de saber de onde ele veio e tambem como faze-lo.

Beprj disse...

É uma boa história que mostra desde os primeiros passos da evolução humana e como isso influencia na vida atual da sociedade.

Raphael disse...

mto bom o filme

Fabiano disse...

O filme foi ótimo, mostra como nós evoluimos passo a passo.

Raquel disse...

O vídeo é muito interessante. Ele mostra que o homem está em constante evolução, é certo que essa evolução é lenta e gradativa, no entanto, ela existe.

Ruan disse...

Interassante a diferença entre os dois grupos, um adorava o fogo, protegia como se fosse um deus ou algo que não pudesse sofrer dano algum, enquanto o outro capacidade de "pensar e agir" quando era para acender a chama e ainda temos o amor relatado, trazendo para a nossa realidade, o primeiro grupo são pessoas que protegem o que realmente amam e usam todas as "armas" possíveis para a defesa, o segundo grupo são pessoas que pensam e agem para a tomada de decisão muito rápida e eficiente para determinados assuntos e tarefas e a questão do amor, infelizmente não são todas as pessoas que carregam isso dentro de si.

Érika disse...

Achei muito interessante.Ver a cultura de dois grupos distintos e como cada um cultuava o fogo.A evolução está sempre presente no ser humano, que de acordo com suas necessidades aperfeiçoa suas técnicas e passa a descobrir outras.

plana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliana disse...

Muito interessante o vídeo , mostra q sem a evolução não somos nada, portanto dependemos muito dela .

Vanessa Moreira disse...

O Homem é um ser muito complexo. Podemos perceber isso nos dias atuais, com seus conflitos, seus questionamentos, mas com certeza visualizar isso nos tempos passados é bem mais interessante, até para entendermos o por quê do nosso comportamento nos dias de hoje. No filme vemos o Homem divido em grupos,e hoje ainda há essa divisão (morro e asfalto , por exemplo),vimos que o Homem tinha que aprender coisas novas para sua própria sobrevivência. (A linguagem, os gestos, o fogo, sentimentos.)Enfim, o filme é ótimo para nos fazer refletir.

Amanda disse...

O vídeo mostra a evolução,e a necessidade disto,de estar sempre descobrindo coisas novas e como assim as coisas podem se modificar,porém mostra também que quando se diz do sentimento humano,pode se dizer que sempre será igual.

Amanda disse...

O filme mostra que a evolução do homem em suas várias formas, tanto no aprendizado,no avanço para a melhoria de vida a evolução do homem, a evolução da tecnologia,mostra também que as coisas que fazem a união de algumas pessoas,pode também trazer alguns sentimentos ruins que se tem guardado.

luis mário disse...

O Filme A Guerra do Fogo,mostra o início do conhecimento da humanidade com a evolução e o desenvolvimento que temos aprimorados até os dias de hoje.

Michel disse...

Percebi que antigamente o meio de comunicação era muito limitado , com as evoluções essa comunicação vai tomando uma dimensão muito grande , e com isso , cada vez mais descobertas .

Yuri disse...

Bom vídeo que mostra a forma de como viviam os povos antigamente.

Marcia Fernanda disse...

Antigamente, logo no inicio de tudo acredito que as descobertas refletem no hoje quando vemos o que esta aconteçendo com o mundo. Acredito que o mundo as pessoas eram primitivas mais eram felizes e hoje com a tecnologia, modernização..... Os homens se tornaram ambiciosos, egoístas... Como seria viver sem as descobertas??

Carlos Augusto disse...

No meu modo de ver este filme tenta passar de como inicio o processo de capacitação humana em dominar novas formas de tecnologia ao manipular um instrumento (uma vareta) para gerar uma pequena chama e obter o fogo, mostra mostra a frieza e agressividade do homem em querer se apropiar de uma conquista sem antes saber como ela foi adquirida, mostra que o poder do conhecimento o homem tambem pode convier animais selvagens da epoca, outros detem o conhecimento do poder das ervas para o tramento do corpo humano e finaliza mostrando o homem descobre os seus sentimentos (afetivos e sexuais) ja se relacionando com outro de sua especie de sexo oposto.

Saulo disse...

Achei interessante o vídeo,principalmente por ele nos mostrar como a espécie humana pode evoluir a partir do momento em que ela conseguiu ter o controle do fogo e como ela pode descobrir outros sentimentos.
Além disso,achei muito interessante o fato de humanos poderem se relacionar e ensinar coisas novas pra outros,mesmo que esses não sejam do mesmo bando ou grupo do que aqueles.

Carolina disse...

O Ser Humano esta em constante descoberta (exemplo no filme é o fogo), e com isso, em constante evolucao, ja que é de nosso interesse e necessidade tal evolucao.

cristiane disse...

No filme, a perda do fogo (bem essencial à vida da tribo) levou a tribo a sair de seu habitat para procurar o bem precioso que perdido. Nessa busca, acabaram encontrando, além do domínio do fogo, muitos outros conhecimentos importantes para o desenvolvimento da tribo.
Assim é a busca do conhecimento. Ao sairmos em seu encalço nos deparamos com vários outros conhecimentos. Um conhecimento sucita outro, a assim por diante.
Então, a tecnologia se desenvolve a partir da busca do conhecimento.

Fabiana disse...

NOSSA, COMO EVOLUÍMOS HEIN!, ACHEI MUITO INTERESSANTE DESCOBRIR E VER COMO ERA ANTES, E SINCERAMENTE GOSTEI MUITO MAIS DO MUNDO HJ.

Desimar disse...

Sempre gostei bastante de saber o quanto evoluímos e ainda vamos evoluir.

amandamachadorj disse...

Muito bom o vídeo, fez-me interessar por um tema que eu não tinha curiosidade.
É sempre bom ver a evolução, ontem éramos de um jeito, hoje somos de outro, e fica a pergunta e curiosidade: como seremos amanhã ?

Suelen disse...

Às vezes acho que mesmo depois de milhões de anos,não evoluímos nada,pois temos reações e atitudes desumanas e muitas vezes irracionais.Somos movidos por um instinto primata que nos consome e joga por terra toda filosofia conhecida.Basta olharmos os jornais,temos a todo instante tecnologias de ponta e uma ciência avançada ultrapassando as barreiras muitas vezes impostas pela natureza;no entanto,basta virar a página para vermos manchetes grotescas de atos insanos facilmente comparados aos primitivos e animais irracionais que devoram sem pestanejar só para conseguirem o que querem...e o mais curioso de tudo,é que ainda assim,continuamos sobrevivendo!

Fernando disse...

ESTOU TENTANDO VER O FILME, POIS NÃO ESTA DISPONÍVEL NO YOUTUBE.. VOU BAIXAR ELE DE OUTRO JEITO...

Eduardo Carvalho disse...

se o filme for como é apresentado na resenha ele deve ser mt bom... e
estou qrendo ver o filme o quanto antes...

Andressa disse...

Gostei do vídeo e o achei muito interessante, pois aborda a vida antigamente e como o mundo evoluiu, principalmente na parte de tecnologia, com isso nos faz pensar que devemos valorizar as coisas que aparentemente é algo simples e comum.

Mariana disse...

O vídeo "A Guerra e o Fogo" é fantástico. Ele mostra a importância da descoberta/dominação do fogo e da comunicação através do discernimento de que os órgãos utilizados para funções vitais como a respiração e a digestão, também poderiam servir para a emição de sons.Essa "evolucão" da linguagem serviu para facilitar a comunicação antes emitida somente por gestos. Com isso,podemos perceber que esses - fogo e aperfeiçoamento da comunicação - foram ferramentas fundamentais que possibilitaram a evolução em todos os sentidos.

Vinicius Fisio disse...

Incrível como o fogo era de tamanha importância, tal que davam suas vidas para protege-lo, também com o motivo de manter a vida era de se esperar essa atitude. Gostei muito e até.

daianacristina_15 disse...

É imteressante ver como dois grupos que viveram na mesma época, com os mesmos recursos, porém com culturas diferentes, possuíam capacidades de pensamentos tão diferentes um do outro.

Paola disse...

Gostei do video é interessante e assustador ao mesmo tempo!como as pessoa viviam no meio de tantos perigo?tantos animais tão mais fortes que elas?
São seres muito mais evoluidos que nós pq sobreviviam sem qualquer tecnologia que hj somos tão dependentes!

Rodrigo Ricardo disse...

é interessante ter uma noção de como viviam nossas antepassados e desde lá o homem ja se deparava a grandes desafios a cada dia para sobreviver a ambiente hostil.

mateus disse...

O vídeo é muito interessante pois mostra em verdade o surgimento do fogo e da linguagem humana!

Karina disse...

o filme "A GUERRA DO FOGO" é rico culturalmente,pois aborda a vida do homem primitivo e suas evoluções.Com esse filme podemos refletir sobre as evoluções que o homem vem sofrendo até os dias atuais.

fabiola medeiros disse...

não vi o filme,mais atraves do que li pude notar que a"A GUERRA DO FOGO" relata o inicio do ser humano,as descobertas,os primeiros sentimentos,e podemos ver também o inicio da ciência e da linguistica.Outro fator que pode ser citato e a tecnologia, ou seja,hoje vemos o grande desenvolvimento tecnologico e assim como os relatos dop filme o ser tende-se a se adaptar com as mudanças aceitando e vivendo o novo.

thiagosavedra disse...

O filme retrata ao meu ver o ínicio da "era do homem", na qual a sensação da disputa pela vida atual carrega traços dessa época.Claro que não temos medo de dormir e acordar com um tigre nos atacando, mas a sensação que sentimos na disputa pela vida é a mesma até hoje.

Natasha Lima disse...

Este filme mostra que desde os tempo mais primórdios, quem tinha mais conhecimento era visto como uma pessoa com "poder" Seja por dominar o fogo, armas menos primitivas ou uma línguagem mais desenvolvida.

ligia disse...

Sem a evolução de qualquer espécie não somos nada, por isso, é interessante conhecermos todas as evoluções.

Leticia disse...

É interessante saber como começou a era do fogo, como era a comunicação naquela época e além de tudo, como eram vistas as pessoas que faziam descobertas.

Thiago disse...

saber sobre todas a evoluçoes e muito importante poi a partir dai nos leva a pensar como podemos ainda evoluir para melhor e que podemos fazer o melhor

betob disse...

Bom! O filme nos mostra o momento histórico de evolução do gênero e não foge da realidade vivida nos dias de hoje, como por exemplo, a transformação, adaptação e dificuldades que vivemos para nos comunicarmos, sejam elas por meio escrito, falado ou gestual, utilizando artefatos (telefone, Pc e celular, ou não, que podem à princípio, nos parecer moderno e dinâmico, contudo, nos leva a outra reflexão se são inteligíveis e apropriadas. A tecnologia transformou nossa forma de comunicação. Mas será ela a mais eficaz e correta da forma como é ou estamos em contínua evolução?

Jonatha disse...

Nos mostra que o homem e capaz de fazer ou produzir oque precisa de acordo com sua necessidade e criar qualquer tipo de coisa que queremos, um exemplo do filme foi a fala.

juniocrs disse...

O vídeo passa a idéia de como era necessário evoluir para sobreviver, e como se tornou importante a comunicação para se conseguir manter toda aprendizagem adquirida. A assimilação de novas culturas, ferramentas, enfim, tecnologias tornou-se a diferença entre algumas tribos homo neanderthalensis e homo sapiens fazendo com que a comunicação entre os grupos fosse um meio de garantir a sobrevivência dos mesmos e a propagação destas tecnologias.

bebedagmm disse...

Este vídeo propriamente poderia tambem ser titulado como sobrevivência pelo fogo,no qual sem este naquele período não seria possível sobreviver tal como hoje!

tina lima disse...

achei muito interessante pois apesar de serem primitivos e de ter uma jeito de viver rústico o que era normal naquela época eles se descobriram e ao mesmo tempo descobriram tambem formas de sobrevivÊnciapois um grupo queria manter o fogo e o outro sabia fazê lo.o autor esTÁ DE PARABENS MUITO BOM.apesar de que comparando os dias atuais com essa época ainda tem algumas coisas parecidas.como a falta de comunicação por exemplo...

michael disse...

a resenha foi feita de excelente forma, se fosse outro teria pouco a acrescentar ou nada, no entanto pena que há repetições de texto no final do mesmo, concordo que este filme é um clássico, pra quem tem interesse e curiosidade com a história da humanidade vai ver bem retratado neste filme, atualmente temo outro que é 10.000 anos, mas como o próprio resenhador disse são poucos os filmes que expressam esse interesse com a pré-história do homem.

michael disse...

a resenha foi feita de excelente forma, se fosse outro teria pouco a acrescentar ou nada, no entanto pena que há repetições de texto no final do mesmo, concordo que este filme é um clássico, pra quem tem interesse e curiosidade com a história da humanidade vai ver bem retratado neste filme, atualmente temo outro que é 10.000 anos, mas como o próprio resenhador disse são poucos os filmes que expressam esse interesse com a pré-história do homem.

pedrinho draco civil disse...

Gostei muito do filme, pois mostra como era a vida dos primatas, como o fogo era importante para eles, e como é grande a evolução nos sentios físicos e psicológicos.

Diniz disse...

O filme einteressante, podemos vercomo o fogo tornou a vida mais fácil, etrouxe mais segurança paraos nossos atepassados..

Leandro disse...

Achei o trailler muito curto, falta uma narrativa que dê sentido ao video. O fato é que sem a "Resenha" e sem a "Comciencia", não se entederia nada, ou seja, o vídeo é fraco, porém gostaria de ver o longa, este sim deve ser muito bom!

Tatiana disse...

Sobre o filme “A guerra do fogo” achei interessante ver como era o modo de vida antiga nos quais os seres primitivos tiveram suas primeiras evoluções devido a importância da comunicação, mostra como evoluímos até os dias atuais baseados na necessidade de uma boa comunicação ate mesmo a 80 mil anos atrás que a linguagem eram apenas gritos e sons poucos definidos. Além de que o filme deixa bem claro como é fascinante estar aberto novas descoberta, para melhor interação com o mundo e a sociedade.

Amanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gustavo Batista disse...

foda-se esse monte de macaco....
fiquei escrevendo algo realmente legal e fui criar uma conta blogger e a merda do comentário sumiu..O SER HUMANO NÃO EVOLUI DO MACACO....QUEM ACREDITA NISSO VAI PRO INFERNO JUNTO COM ESSA CAMBADA QUE DESTROI O CONCEITO RELIGIOSO..(DARWIN,O CRIADOR DO FILME E MAIS UMA RALÉ QUE TA POR AI)...

Gustavo Batista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
carly disse...

se tratando da nossa história, realmente é um vídeo fantastico que mostra a evolução do homem e seus conhecimentos , dando a enteder que mesmo o homem "sem conhecimentos" já lutava para ter sempre mais .

Thanise Carvalho disse...

Ótimo filme para nos mostrar de que forma podemos evoluir e nos fazer pensar nas necessidades de se adaptar às mudanças.

Thais disse...

Apesar do vídeo enfatizar a descoberta do fogo,ele mostra como o homem evouluiu,e tira algumas dúvidas relacionadas a essa evolução.
O conteúdo é muito interessante e vale a pena deixar um link,onde possamos visualizar o vídeo completo.

Diana Mattos disse...

O FILME MOSTRA O DESENVOLVIMENTO DO RACIOCÍNIO DA MENTE HUMANA.ELES PRECISAVAM DE ALGO PARA OS PROTEGER DO FRIO,PARA PREPARAR ALIMENTOS E ETC.COMECARAM A BUSCAR NOVAS FORMAS E IDEIAS A TE CHEGAR A DESCOBERTA DO FOGO.AGORA, É LÓGICO QUE A IDÉIA NAO APARECEU DO NADA.TODOS HÃO DE CONCORDAR QUE SE NAO HOUVESSE"DEUS"PARA ILUMINAR A MENTE HUMANA,ELE NAO DESCOBRIRIA NADA. A COMECAR QUE SE NAO FOSSE DEUS ELE NAO EXISTIRIA.A DESCOBERTA DO FOGO PROVA QUE DEUS NOS FEZ A SUA IMAGEM E SEMELHANCA QUE SIGNIFICA QUE NOS DEU CAPACIDADE PARA CRIAR, GERAR, E TRANSFORMAR O MEIO EM QUE VIVEMOS PORQUE ELE É CRIADOR DE TODAS AS COISAS.

Victor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Victor disse...

o video nos ensina a valorizar, a saber como são importantes certas descobertas.Como por exemplo, "O Fogo", que assegurava a sobrevivência da espécie. Era tão importante naquela época que o protegiam com a própria vida.

SERGIO disse...

A EVOLUÇAÕ DA ESPÉCIE HUMANA É SURPREENDENTE,O FILME NOS MOSTRA COMO SOMOS CAPAZES DE INVENTARMOS E DE DESCOBRIR AS COISAS E UMA DELAS O FOGO E A FALA,PRIMORDIAIS NOS TEMPOS DE HOJE, ISSO NOS FAZ PENSASR QUE DEVEMOS SEMPRE ESTAR INOVANDO COMO A ESPÉCIE HUMANA,BUSACANDO NOVAS DESCOBERTAS PARA EM PROL DA HUMANIDADE.

Érico disse...

O vídeo mostrado explicita o modo de viver dos neanderthais, que mais tarde evoluiriam até os chamados Homo Sapiens. É realmente interessante observar a evolução de tal espécie e notar como cada gesto é importante para que haja uma evolução.

erico disse...

O vídeo mostrado explicita o modo de viver dos neanderthais, que mais tarde evoluiriam até os chamados Homo Sapiens. É realmente interessante observar a evolução de tal espécie e notar como cada gesto é importante para que haja uma evolução.

Flávio disse...

O Vídeo "A GUERRA DO FOGO", mostra a Evolução da Espécie Humana (A evolução do dos Povos Neanderthais até os Homo Sapiens)que lutava pela sobrevivência de sua raça.

ZPS disse...

O homem evolui, assim como o mundo.
O vídeo mostra como as sociedades antigas sobreviviam, o modo de comunicação entre os mesmos.
A sociedade de hoje está em constante mutação, com as tecnologias a ela empregadas.

carlos maurício disse...

Gostei muito desse documentário,mostra como tudo começo e a evolução que teve.Também é muito interesante destacar a inteligência do homem naquela época.Hoje quando vemos nossa tecnologia avançada em instrumentos de comunicação como: Celular,Internet,TV e etc...,percebemos que a inteligência de nòs seres humanos vem de longe.

Kathleen S2 Anthony disse...

O filme é bem interesante, pois mostra a capacidade do ser humano evoluir, o que nos ensina que tudo pode ser aprendido e manuziado por nós, pois temos uma inteligência inacreditável e que devemos estar sempre abertos ao novo, pois o novo é o futoro e consequentemente a evolução.
KATHLEEN.

Rafael disse...

O filme me fez pensar no quanto os seres humanos evoluiram e todo poder que temos de transformar coisas que não possuem valor nenhum em algo extraordinário e criativo.

Joi... Joice disse...

A resenha foi muito bem desenvolvida, porém, tem muitos trechos repetidos, o que dificulta a compreensão do texto.

filipe disse...

este filme mostra-nos como eramos há tantos seculo atras
como era os nosso comportamentos , os mitos , as grenças, mas sobre tudos ste filme mostranos a guerra por causa de fogo. e que os povos faziam de tudo para te-lo em suas posses.

pyhomb disse...

O interessante é que por apenas estarem em lugares diferentes e isolados, eles aprenderam e se organizaram de maneiras completamente diferentes, talves por não ter uma base ou "leis" a seguir.

Marcos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos disse...

Eu ainda não conseguir ver o video.
E resenha mostra como era o modo de vida das pessoas de antigamente quando não tinha tecnologia,quando se descobria alguma coisa eles guardavão essas descobertas a sete chaves e hoje com toda a tecnológia que nos tenos só pensamos em dinheiro.

clecio disse...

o filme quer nos passar a capassidade que o ser tem de evoluir e aprender com ops demais.. lembra também a importancia da comunicação para o desenvolvimento e para o conhecimento. é posiivel notar que mesmo não sabendo o porque e como ocorre tais eventos (como o fogo por exemplo) o fato dele existir é algo extremamente vital, mesmo não sabendo de onde vem, sabe-se que é bom, e então querem preservar, é semelhante com o que ocorre no mundo hoje com as religiões e etc... mesmo não vendo é possivel sentir tal "divindade" agindo em cada pessoa ou grupo.

mauricio disse...

muito interessante o video, pois nos mostra a evolução do homem, com a descoberta do fogo e a articulação da fala, coisas que nos parecem tão banais nos dias de hoje, mas que representaram um grande avanço no modo de viver das sociedades primitivas.

carol disse...

O video mostra a importancia da descoberta do fogo para o povo primitivo,alem de deixar explicita a capacidade do homem descobrir,inventar,criar etc...

angelica disse...

O video mostra a importancia da descoberta do fogo para o povo primitivo,alem de deixar explcita a capacidade do homem descobrir,inventar,criar etc...

diretor.com.gentenatv disse...

Só lembrando para os apreciadores do filme, que ele faz demonstração do processo evolutivo do homem, tendo sua enfase na LINGUAGEM (APARENTEMENTE NO FOGO).
O assinante do filme (foneticista Antony Burgess, é quem assina o roteiro do filme. Burgess é muito conhecido pelo seu livro laranja mecânica).

diretor.com.gentenatv disse...

Só lembrando para os apreciadores do filme, que ele faz demonstração do processo evolutivo do homem, tendo sua enfase na LINGUAGEM (APARENTEMENTE NO FOGO/SAGA/rsrsrs).

O assinante do filme (FONETICISTA Antony Burgess, é quem assina o roteiro do filme. Burgess é muito conhecido pelo seu livro laranja mecânica)importante ler. Wanderson Alvarenga / estudante do curso Bacharel em teologia.

shauan lucas disse...

vlw achei meu tralhobalho feito rsrs

diretor.com.gentenatv disse...

Só lembrando para os apreciadores do filme, que ele faz demonstração do processo evolutivo do homem em sua LINGUAGEM (APARENTEMENTE NO FOGO/SAGA/rsrsrs).
Com isto muitos tem postados comentários referente a saga, e não sobre a verdadeira proposta do filme. (Processo evolutivo da linguagen).

O FONETICISTA Antony Burgess, é quem assina o roteiro do filme. Burgess é muito conhecido pelo seu livro laranja mecânica)importante ler. Wanderson Alvarenga / estudante do curso Bacharel em teologia.